Archive for dezembro \13\UTC 2009

h1

Atualizações e Mensagem do Dia

13/12/2009

Gostaríamos de agradecer imensamente a sua vista em nosso site, e pedir desculpas por alguma falha na atualização das mensagens diárias, devido aos feriados de Natal e Ano Novo. Excelentes momentos de luz, paz e amizade durante esta pausa das festas natalinas e que em 2010, possamos trocar muitas informações, atividades e idéias no Universo da Alma


Pequeno ritual de passagem de ano:

Durante muitos anos venho fazendo este pequeno ritual até o dia da virada do ano. Uma coisa  simples, mas que sempre me leva a uma boa reflexão daquilo que não quero mais, daquilo que desejo para o novo ano e o agradecimento por aquilo que batalhei e que o Universo me presenteou.  Experimente:

Pegue uma folha branca de papel e divida em 4 partes e as separe. Na primeira parte, coloque o que você quer esquecer e queime. Na segunda parte, coloque o que conquistou e jogue em um rio ou ao mar. Na terceira parte, o que quer que dê frutos e enterre. Na quarta e última parte, o que deseja, os seus sonhos, e jogo para o alto, para o Universo.

Com carinho e obrigada por fazerem parte desta jornada

Arminda de Fátima Correia

…………………………..

Uma mensagem de Natal e Ano Novo:

Desejar coisas boas, faz parte da essência humana, o homem por sua natureza não quer guerra, não quer fome, não quer desespero. Mas, nada é mágico, não basta apenas desejar, não basta apenas não querer.

Apenas DEPENDE DE NÓS.

E se depende de nós e a gente se lembra dessa essência que cada um e todos nós temos, não tem como sermos melhores, não tem como o mundo ser melhor. Não é utopia, ou romantismo, é apenas: ESCOLHA.

Depende de nós!

O resto … o Universo sempre, conspira em nosso favor

Com carinho aos amigos e todos àqueles que de uma forma ou de outra contribuem para que a vida seja melhor

Universo da Alma

****



h1

Sementes em terra fértil – dez 2009

01/12/2009

Dezembro, o último mês da folhinha

Semear idéias para que possamos colher bons frutos no ano que irá iniciar, talvez seja o nosso maior desejo, neste momento em que o último mês do ano se descortina. Não semear por semear, mas sim, colocá-las na terra cuidada e adubada de nossas almas, mentes e corações. Mas que terra cuidada e adubada é esta? Talvez isto seja resultado daquilo que queremos levar para esse ano que se inicia. O que queremos levar para esse novo? Essa pergunta só cada um de nós é que pode responder, mas gostaria de sugerir um pequeno exercício, que talvez facilite um pouco esta reflexão: pegue duas folhas de papel em branco, em uma liste aquilo que não quer mais, o que já foi vivido, resolvido e deixado no seu devido lugar. O que não faz mais parte de sua jornada: os maus entendidos, as raivas e até iras, os desencontros, os desamores, liste com a vontade de se desfazer dessa bagagem que só nos dá peso e falta de visão de futuro. Na outra folha, liste suas conquistas, cada uma delas, as conquistas pessoais, as conquistas profissionais, seus  afetos, seus novos afetos, suas realizações, suas compreensões e seus conhecimentos. Sua sabedoria adquirida. Liste TUDO aquilo que efetivamente lhe deixou feliz e confortável com você mesma. Liste apenas para lembrar, o quanto que você conquistou nessa sua trajetória e você vai ver que não foi pouco. Daí, partir dessa boa terra que você preparou, separando os joios dos trigos e plantar suas novas sementes para o ano que vai vir, é mais fácil, bem mais fácil. Aqui… bem, aqui é só cuidar e esperar as boas e novas colheitas.

Arminda de Fátima Correia